Como o Neuromarketing influencia a decisão de compra de um cliente?

Neuromarketing é uma estratégia que tem como objetivo compreender a influência neurológica que algumas ações de marketing podem exercer no comportamento do consumidor e com isso entender como criar campanhas efetivas.

Muitas marcas se perguntam o que leva o consumidor a decidir comprar um produto ou serviço, e muitos empreendedores acreditam que a resposta para a preferência é o preço, quando na verdade existem outros fatores determinantes.

A qualidade pode interferir, assim como o modo usado para apresentar o produto ou serviço também faz diferença, e todas essas possibilidades mostram que não existe um conceito.

Só que usar a intuição pode tornar a conclusão subjetiva, algo que não ajuda muito as estratégias de marketing. O ideal é compreender o que influencia o comportamento durante a decisão de compra para o sucesso das estratégias.

São informações que ajudam a desenvolver ações eficientes e que vão impactar a persona da marca de maneira positiva. O neuromarketing é uma ciência que produz respostas conclusivas e ajuda muito os negócios.

Por isso, este artigo vai explicar o que é neuromarketing, falar um pouco sobre sua importância, quais são as técnicas mais eficientes e quais são os princípios do neuromarketing.

Definição dessa abordagem

Neuromarketing nada mais é do que uma área que estuda e compreende fatores que podem influenciar a decisão de compra do consumidor. Com ele, a marca consegue traçar estratégias e métodos para suas atividades.

Para entender melhor esse conceito, é necessário compreender como acontece o processo de compra no subconsciente das pessoas. Mas perguntar diretamente se alguém gosta de determinada solução pode não gerar uma resposta verdadeira.

Um fabricante de mesa com cadeira acoplada para refeitório pode obter informações exatas sobre a decisão dos consumidores porque os pesquisadores conseguem acessar áreas profundas do cérebro humano.

Por meio de ressonância e outros recursos que medem a atividade cerebral, é possível medir respostas de maneira exata. Uma marca pode até mesmo saber qual o melhor tipo de embalagem, apresentando as opções para alguém usando o neuromarketing.

Ao observar as atividades cerebrais, compreende de que maneira o subconsciente reage a cada uma das opções, podendo perceber qual das alternativas gerou impactos positivos e é capaz de incentivar a tomada de decisão.

Por que é crucial compreendê-la?

As organizações precisam compreender de que maneira o neuromarketing influencia a decisão de compra dos consumidores, mais do que isso, elas precisam compreender como funciona o comportamento do consumidor.

Ao perguntar para qualquer negócio porque o cliente prefere um produto ao invés de outro, geralmente, existe uma dúvida no ar ou então a resposta se baseia em algumas crenças ou até estudos de mercado.

As companhias precisam saber o que leva uma pessoa a escolher uma marca em detrimento de outra ou por que faz ou não determinada compra, e tudo isso pode ser respondido por meio do neuromarketing.

Com base nessas respostas, um fabricante de piso epoxi para garagem consegue desenvolver estratégias assertivas e que se baseiam na tomada de decisão.

Por exemplo, um cliente costuma pesquisar nas redes sociais sobre os produtos antes de comprá-los, visto que se importa com a opinião de outras pessoas e considera mais a experiência de outros clientes do que as propagandas tradicionais.

É alguém que está sempre pesquisando e lendo comentários, pois só assim se convence a fazer uma compra. Tendo isso em vista, se a organização aplicar o neuromarketing, vai conseguir desenvolver estratégias que atraiam essa pessoa.

Tudo vai acontecer nos canais em que ela pesquisa as informações, pois é onde gosta de pesquisar. Nesse caso, é possível usar o marketing de influência ou até mesmo apresentar depoimentos de outros clientes e publicar pesquisas de satisfação.

O consumidor precisa se sentir perto da empresa, pois isso aumenta as chances de compra, algo que também é explicado pelo neuromarketing.

Se alguém precisa alugar andaime tubular com braçadeira para um projeto de construção, vai sempre confiar mais nos depoimentos de outras pessoas do que naquilo que a própria empresa fala sobre ela mesma.

Isso mostra o quanto é importante humanizar a marca, pois negócios que falam a língua de seu público e se mostram solícitos na resolução de problemas são os que fazem mais sucesso.

Técnicas e recursos específicos do Neuromarketing

Existem algumas técnicas específicas de neuromarketing que ajudam a criar conexão emocional com o cliente, e entre elas estão:

  • Demonstrar empatia;
  • Humanizar processos;
  • Ter valores e propósitos;
  • Criar uma identidade;
  • Investir em comunicação.

A organização precisa demonstrar empatia em todos os pontos de contato, pois sempre existirão clientes que estão com problemas ou passando por uma dificuldade.

Com base nisso, um fabricante de martelete demolidor cr pode humanizar o processo de atendimento, seja para solucionar um problema ou simplesmente se comunicar com o cliente.

Cada vez mais, as pessoas tomam sua decisão de compra com base no posicionamento da marca, e não apenas no produto, no preço ou na qualidade.

É essencial que os valores e propósitos sejam capazes de atrair clientes conectados com a mesma visão da empresa, pois isso ajuda a gerar vínculo emocional.

Para fortalecer os valores do negócio, oferecer sempre o melhor atendimento e criar uma comunidade, outro ponto elementar é definir uma identidade que esteja de acordo com o público e que ajude a amadurecer os pontos de conexão emocional.

Isso é necessário porque as pessoas se relacionam melhor com as marcas quando sabem o que esperar delas e quando realmente confiam no trabalho que estão fazendo.

Por fim, a base de tudo isso é a comunicação, visto que todas as relações humanas decisão dela, no entanto, se for ineficaz, prejudica a experiência do cliente.

Por outro lado, se uma empresa especializada em estacionamento vertical automatizado souber usar a comunicação, vai fortalecer vínculos com as pessoas e se aproximar dos clientes em diversos canais, principalmente nas redes sociais.

Princípios da sua utilização

O neuromarketing possui alguns princípios que afetam a decisão de compra do cliente, e um deles é a ancoragem. Trata-se do efeito psicológico em que a pessoa não é capaz de ignorar a primeira informação recebida.

Só que é muito importante ter cuidado com isso porque se essa informação for negativa, é difícil mudar a percepção do cliente, e provavelmente ele vai se lembrar disso, independentemente do quanto se sente atraído pelo produto.

Outro princípio é a consequência de uma decisão, pois independentemente de sofrer ou não com ela, o consumidor pode considerá-lo uma boa ideia, caso o resultado seja positivo.

Um exemplo disso é um fumante que consumiu cigarros a vida toda, mas nunca teve um problema de saúde por conta disso. Mesmo sendo uma pessoa de idade, não considera essa aquisição algo negativo, porque não o prejudicou.

Para trabalhar o neuromarketing, uma empresa de pressostato para compressor de ar comprimido também precisa considerar o princípio da informação.

Quanto mais informações uma pessoa tiver, mais difícil será convencê-la de que outro produto vale a pena, e ela atua como uma contradição para os empreendedores.

Muitos estão tão imersos em seus afazeres do dia a dia que não conseguem se colocar no lugar do consumidor, mas para evitar essa situação, o ideal é simplificar a informação apresentada, adotando uma linguagem natural e sem termos técnicos.

Isso é importante para que a marca possa soar mais amigável e familiar, além de ser mais fácil de trabalhar o princípio do chamariz.

Alguns empresários podem usar chamarizes para convencer os compradores de que o preço praticado por eles é mais baixo do que aquilo que é oferecido pela concorrência.

Isso faz sentido porque se alguém quer comprar, por exemplo, pressostato de baixa pressão, vai pesquisar preços assim como uma pessoa que quer comprar um celular.

Só que o público tem muita dificuldade em analisar o custo-benefício entre preço e qualidade, e colocar de lado valores mais altos e aquilo que o negócio quer que o cliente preste atenção, é possível fazer com que a quantia pareça razoável.

Outro princípio é o da percepção seletiva, pois durante o processo de compra, são as expectativas do cliente que vão determinar a percepção que ele vai ter de um produto ou serviço.

Uma empresa especializada em laudo spda periodicidade precisa perceber a maneira como as pessoas percebem seu negócio, pois assim vai influenciar as expectativas que eles possuem ou não.

Considerações finais

Compreender a decisão de compra do cliente é um processo muito complexo, mas a marca pode obter as respostas que precisa por meio do neuromarketing.

Mais do que uma estratégia é uma ciência que ajuda a entender como funciona a mentalidade do consumidor, seu comportamento de consumo e como toma as decisões, para criar estratégias de marketing e vendas mais eficientes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − oito =