O que é mercado vertical e por que trabalhar com esse segmento

mercado vertical

As organizações precisam compreender o conceito de mercado vertical porque isso ajuda a compreender melhor seu segmento de atuação.

O mercado vertical é um segmento dentro de um setor formado por clientes e empresas semelhantes, possui foco em um nicho que pode ser comercializado de maneira semelhante a outra vertical.

Toda uma empresa pode fazer parte de um mercado desse tipo ou simplesmente ter um departamento dentro da indústria. Um bom exemplo disso seria uma empresa que cria software de compatibilidade e folha de pagamento para a internet.

O mercado vertical não se baseia na indústria, na verdade, ele é baseado geograficamente. Isso traz uma especialização que oferece às empresas atuantes em mercados verticais diversas vantagens competitivas.

Aliás, é importante dizer que quando o negócio mantém seu foco em determinado segmento, as chances de sucesso são muito maiores. Quanto mais segmentado for o negócio, mais ele será capaz de atender um grupo específico de pessoas.

Isso é bom porque o nível de competitividade é menor, pensando nisso, este artigo vai explicar o que é mercado vertical, quais são seus benefícios e quais são as diferenças entre mercado vertical e horizontal.

Conceito de mercado vertical

O mercado vertical contrasta com o mercado horizontal, uma vez que este último desvia seu foco para uma grande quantidade de clientes, independentemente da indústria.

Empresas que atuam em um mercado vertical procuram atender às necessidades de um grupo específico dentro da indústria. Isso é muito vantajoso porque é possível manter o foco em um nicho e se familiarizar com suas tendências e mudanças.

A organização também consegue fazer todas as regulamentações necessárias e conhecer melhor seus concorrentes, como no caso de um fabricante de cerca com serpentina.

Muitos negócios desse tipo são vistos como verdadeiros parceiros pelos consumidores, uma vez que fornecem aquilo que eles realmente precisam.

Além do mais, empresas alinhadas verticalmente podem cobrar valores mais altos por conta de seu conhecimento especializado no setor em que atendem.

Benefícios do mercado vertical

O mercado vertical traz muitas vantagens para as empresas, por exemplo, um sistema de marketing vertical possui um tipo de gerenciamento centralizado, que ajuda a manter o controle sobre os produtos, desde a fabricação até a venda.

Se algo acontecer durante o processo, a marca consegue identificar o problema e responder rapidamente a ele.

O mercado vertical também pode ser facilmente aplicado aos pequenos negócios, aliás, empresas menores se beneficiam do mercado vertical porque estão mais propensas a construírem um relacionamento forte com os stakeholders, como:

  • Fornecedores;
  • Clientes;
  • Parceiros;
  • Investidores;
  • Colaboradores.

Quando os pequenos negócios começarem a crescer, terão mais facilidade para expandir sua atuação, como aconteceu com uma clínica de medicina do trabalho em Nova Lima.

Quanto menor for a concorrência, mais exposição a empresa terá, além de ter mais facilidade para alcançar os clientes que deseja. Consequentemente, fica muito mais barato conseguir resultados orgânicos.

A publicidade também será muito mais lucrativa e menos desafiadora se o produto for introduzido no mercado vertical, isso porque apenas um único tipo de esforço publicitário é necessário, ao invés de ter que trabalhar múltiplas estratégias.

A segmentação também traz um dos maiores benefícios que é a redução da concorrência, e quanto menos competição, mais espaço para criatividade e inovação.

Além do mais, os mercados de nicho são capazes de suportar o preço mais alto para diferentes produtos e serviços. Consequentemente, surge um aumento de poder de mercado, bem como a redução de custos de produção e comercialização.

A empresa se torna muito mais eficiente, consegue controlar os prazos de entrega, melhora a qualidade de suas soluções, aumenta o resultado operacional, tem uma boa relação com fornecedores, além de mais domínio sobre seus concorrentes.

Diferenças entre mercado vertical e horizontal

Os mercados vertical e horizontal têm como propósito elevar a eficiência operacional e melhorar a performance do modelo de negócios, assim, a empresa terá mais força no mercado de atuação.

Mas para que isso seja possível, a companhia pode precisar passar por uma reestruturação organizacional, feita por meio da integração vertical horizontal.

Para um fabricante de suporte extintor incêndio, mesmo que as integrações tenham a mesma finalidade, são focadas em situações diferentes.

Na integração vertical, a expansão acontece internamente, enquanto no mercado horizontal o propósito é fundir as operações com outras empresas.

O mercado vertical permite que a organização tenha total controle sobre seus processos internos e sua cadeia de produção. Ela vai expandir o negócio para pontos diferentes, mas pertencentes à mesma cadeia.

Um exemplo disso é um centro de distribuição que produz aquilo que vende, e nesse tipo de integração, a expansão pode acontecer por meio de montante.

Isso é feito quando a companhia começa a ter mais controle sobre a matéria-prima, adquirindo de outras organizações que vão desenvolvê-la ou os componentes importantes para o produto final.

Também existe a expansão jusante, usada por diversos negócios, como no caso de uma empresa de demarcação piso industrial.

Nesse caso, a organização expande a cadeia de valor para frente e controla os processos de pós-produção, bem como distribuição e venda. É um modelo muito utilizado quando a companhia cria organizações que vão melhorar os processos de entrega.

Agora, no que diz respeito à integração horizontal, trata-se da expansão da companhia por conta da aquisição ou fusão de outra corporação atuante no mesmo setor em que está inserida.

Quando ocorre o mercado horizontal, diversos mercados, praças e públicos passam a fazer parte da abrangência da marca, no entanto, estão todos na mesma hierarquia, dentro de uma cadeia produtiva na qual o negócio já atua.

Um fabricante de varredeira de piso industrial pode optar pela segmentação horizontal porque sua finalidade é integrar e expandir a capacidade produtiva e a cartela de produtos.

O fato é que uma empresa precisa constantemente decidir sobre seus produtos e serviços, o que pode trazer menos custos, o que aumenta a eficiência e o que traz mais qualidade.

Em linhas gerais, os negócios precisam decidir entre desenvolver internamente ou terceirizar, uma escolha que está diretamente relacionada à diferença entre integração horizontal e integração vertical.

Quando a companhia internaliza o desenvolvimento de seus produtos e serviços, significa que está verticalizando seus sistemas.

Por outro lado, se a organização tem em mente fazer a terceirização de determinado setor, então passa a atuar no mercado horizontal.

Com isso em vista, fica fácil compreender que a diferença entre o mercado vertical e o mercado horizontal é que na integração vertical, a companhia vai centralizar seus processos dentro dela mesma.

Agora, se um fabricante de móveis para sala de estudo planejada decidir terceirizar ou fazer uma fusão com outra empresa para promover seus produtos, então está em um processo horizontal.

Importância das estratégias empresariais

A estratégia de uma empresa é responsável por determinar de que maneira ela vai alcançar seus objetivos. De acordo com o propósito por trás dessa estratégia, ela se torna fundamental para que a companhia garanta a efetividade de seus processos.

Também é a estratégia que vai ajudar os líderes a pensarem sobre possíveis práticas que vão contribuir com o crescimento da corporação.

Mas o mercado é cada vez mais volátil, ambíguo, complexo e incerto, e até mesmo marcas que já se consolidaram no mercado precisam estabelecer seus propósitos e conquistar uma visão sistêmica dos processos.

É assim que um chaveiro 24h perto de mim estará sempre à frente, mesmo diante de um cenário extremamente competitivo.

As estratégias levam em conta os pontos fortes e fracos da companhia e que estão presentes nos processos internos e externos, assim, fica mais fácil evitar danos e atingir resultados consistentes.

As corporações mais experientes podem trabalhar com aperfeiçoamento contínuo, adicionando estratégias que vão agradar o ambiente.

Isso é muito importante porque quando o negócio está reestruturando seus processos, independentemente de ser de maneira organizacional ou financeira, a tendência é que essas mudanças aumentem o diferencial competitivo.

No caso de uma escola de maternal 1 e 2, existe a possibilidade de se destacar ainda mais em seu mercado, o que vai proporcionar crescimento e maior abrangência de suas atividades.

Considerações finais

Dependendo da intenção do negócio, seja atuar em um nicho específico ou expandir sua atuação para um público ainda maior, terá de escolher entre o mercado vertical ou o mercado horizontal.

Mas além de definir melhor seu mercado, essa divisão também acaba mudando a maneira como os processos internos são trabalhados.

Enquanto no mercado vertical a companhia aprimora suas atividades por conta própria, no mercado horizontal vai fazer parcerias com outras empresas e optar pela terceirização.

Para fazer uma escolha assertiva e alcançar o crescimento da corporação, é fundamental conhecer seus objetivos e como esse processo pode ser trabalhado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 6 =