User Experience: melhore ainda mais a experiência do usuário

user experience

User Experience (UX) trata da maneira como os usuários interagem com um produto, tanto no ambiente online quanto no mundo físico.

Trata-se das relações com os canais da marca, a maneira como navegam no site, como recebem o produto e até com que facilidade podem entrar em contato com o pós-venda.

Toda empresa, independentemente de seu porte ou segmento de atuação, oferece um tipo de experiência para seus clientes, a diferença é que algumas planejam como fazer isso e outras não.

Por exemplo, quando o site da marca não é responsivo, vai demorar mais tempo para carregar as informações, e isso pode interferir na experiência do usuário.

Por outro lado, quando o site é personalizado, oferece as últimas pesquisas realizadas, traz as informações procuradas logo na primeira tela e ainda oferece opções de compra rápidas, então a experiência é muito positiva.

Esse conceito precisa abranger diferentes situações e segmentos, mas só é possível para as organizações que entendem o usuário e suas expectativas.

Pensando nisso, o texto vai mostrar os benefícios user experience, mostrar sua importância, como ele funciona, como aplicá-lo, o que fazer para medir essa aplicação e como melhorar seus aspectos.

Benefícios e importância do user experience

Investir na experiência do usuário torna a empresa mais assertiva, além de trazer vários benefícios para o negócio que explicam sua importância. São eles:

  • Aumento do tráfego;
  • Mais conversões;
  • Economia de recursos;
  • Foco no cliente;
  • Experiência de compra positiva.

Cerca de 88% das pessoas afirmam que uma experiência negativa dentro de um site é o suficiente para não voltarem mais. Isso mostra claramente porque é fundamental garantir que os visitantes consigam realizar as ações que desejam.

Uma empresa especializada em conserto de persianas de enrolar também precisa se lembrar de que a experiência é elemento fundamental para o Google, ou seja, se quiser ser bem ranqueada, precisa cuidar do user experience.

Se o visitante acessou o site da marca e teve uma boa experiência, é bem provável que compre um produto ou serviço, por essa razão, é muito importante investir nas práticas de UX, se o negócio realmente quiser vender mais.

Um bom design nesse sentido envolve uma pesquisa em relação ao usuário, design de arquitetura da informação, prototipagem, testes e implementação. São passos cautelosos essenciais para criar uma solução atraente e necessária.

Outra vantagem do UX que explica sua importância é um fato de focar no cliente em todos os processos, com o objetivo de atender suas necessidades. Isso vai desde a usabilidade da solução até o atendimento oferecido pelo negócio.

Tudo isso tem o propósito de fazer com que o usuário se sinta acolhido e queira estabelecer um relacionamento com a marca. Aliás, ele também terá uma boa experiência de compra, e isso faz toda diferença na jornada do consumidor.

Seja para comprar uma peça de roupa ou pele de vidro basculante , o consumidor precisa de uma experiência positiva para que realmente queira comprar e se sinta satisfeito com isso.

Como funciona o User Experience?

O funcionamento do UX se dá por meio de seus elementos. Em primeiro lugar, o projeto precisa ser útil, mas ele também precisa ser usável, ou seja, ter a usabilidade necessária.

Também é muito importante que seja desejável, uma vez que a busca pela eficiência considera a imagem da marca, sua identidade e outros elementos do design emocional que tornam o produto desejável.

No caso do site de uma empresa, a proposta também precisa ser valiosa, ou seja, agregar valor e contribuir com a satisfação do cliente.

O canal também precisa ser navegável e ter objetos localizados, ou seja, os visitantes precisam ter facilidade para encontrar o que precisam.

A característica que dita o funcionamento do user experience é a acessibilidade, portanto, criar soluções que possam ser acessadas por pessoas com deficiência.

Por fim, seja na hora de elaborar um site ou um aparelho de ecocardiograma cachorro , o produto precisa influenciar a confiança dos usuários de maneira positiva.

Como aplicar o UX?

Existem alguns princípios de UX que ajudam a aplicá-lo com mais facilidade, e um deles é a arquitetura da informação. Ou seja, é necessário estudar de que maneira as informações são distribuídas dentro da plataforma.

Passo essencial é o projeto de interação, portanto, determinar qual será a jornada do visitante dentro do canal, as etapas que ele vai seguir e os elementos com os quais vai interagir.

Depois de fazer o projeto de interação, deve-se criar um wireframe, ou seja, um desenho representativo, sem cores e sem a identidade visual do negócio, para mostrar as páginas, a localização dos elementos e como serão exibidos para os usuários.

Ao desenvolver um aplicativo para uma loja de assistencia tecnica em celulares , outro ponto importante para aplicar o UX é o wireflow. Em outras palavras, trata-se de determinar a jornada do usuário por meio de desenhos das telas.

Depois, a empresa vai criar um sitemap, que nada mais é do que um esquema gráfico com a distribuição dos conteúdos e como vai funcionar a hierarquia das informações.

Depois de trabalhar em cima desses aspectos, o desenvolvedor pode começar a fazer as aplicações e testes que vão mostrar um pouco sobre a viabilidade das estratégias.

Só que é muito importante ter em mente que todas as criações que envolvem user experience precisam ser feitas com base nas necessidades do usuário.

Isso significa que todo e qualquer elemento da plataforma precisa ser fácil de usar, assim como a estrutura deve ser simples de navegar.

É necessário ter em mente que o papel do UX e suas aplicações é fazer com que o site, aplicativo ou qualquer outra solução digital ofereça a melhor experiência para o usuário.

É assim que um centro de ortopedia para cachorro vai aumentar o tráfego, fazer mais conversões e obter diversas outras vantagens de curto, médio e longo prazo.

Como medir o UX?

Existem várias ferramentas que ajudam a medir a experiência do usuário, e uma delas é o Google Analytics. A maior vantagem desse recurso é sua capacidade de coletar dados sobre a plataforma e apresentá-lo por meio de relatórios.

Entre as informações que ele oferece está o número de conversões, dispositivos mais usados para o acesso, navegador utilizado, entre outras.

Também é muito importante registrar os mapas de calor, pois essas ferramentas compreendem qual é o deslocamento do usuário dentro da plataforma, o que ajuda a redistribuir os elementos e a melhorar a hierarquia do site.

Para saber se uma página de aula prática auto escola está recebendo muitos acessos, a empresa pode elaborar o mapa de calor por meio do registro de uso ou navegação.

Outro ponto importante é analisar o desempenho do atendimento ao cliente, e isso porque os consumidores atuais não querem apenas produtos e serviços de qualidade.

As pessoas preferem comprar com uma marca que ofereça atendimento personalizado, ágil e eficiente, portanto, querem se relacionar com a empresa muito além da compra.

Para analisar o atendimento oferecido, é necessário monitorá-lo para saber quantos atendimentos foram feitos no dia, número de Contatos que o cliente fez até resolver seu problema, o tempo médio de atendimento e a recorrência dos problemas.

Como melhorar o UX?

Para melhorar ainda mais a experiência do usuário, uma das coisas que uma clínica de implante de cabelo natural pode fazer é conhecer seu público-alvo.

É possível fazer isso com a ajuda do Google Analytics, uma vez que a ferramenta traz informações essenciais para conhecer os consumidores e quanto tempo os usuários permanecem dentro do site.

Outro ponto importante é aumentar a velocidade do site, pois além de melhorar o ranqueamento no Google, também faz com que o visitante se sinta satisfeito com a navegação.

O design também merece atenção, visto que o aspecto visual precisa agradar as pessoas. Atualmente, a melhor prática nesse sentido é adotar algo mais simples e limpo, capaz de colaborar com a conversão.

Por fim, para melhorar suas estratégias de user experience, um fornecedor de areia industrial fina deve facilitar a navegação, pois as pessoas precisam ter fácil acesso às informações e menus organizados.

A interface deve ser intuitiva e os campos devem ser ordenados e estruturados para que as pessoas encontrem o que estão procurando e tenham suas expectativas atendidas.

Considerações finais

Tanto nos espaços físicos quanto no mundo digital, a experiência do usuário é assunto de grande importância.

O mercado está cada vez mais competitivo, e as empresas já não se diferenciam mais pelos aspectos de seus produtos e serviços, mas, sim, pelo tipo de experiência que fornecem para as pessoas.

Investir em UX é conhecer melhor as necessidades do público-alvo e trabalhar com ações capazes de atendê-las da melhor forma.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento , onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 1 =