Como fazer a transição de loja física para virtual

O e-commerce já tem seu espaço consolidado no mercado e, desde que se tornou parte de nossa realidade, não para de crescer. Só em 2022, foram movimentados mais de 211 bilhões de dólares aqui na América do Sul, representando cerca de 40% de todo o mercado latino-americano.

Depois da pandemia, as lojas virtuais se mostraram ainda mais úteis e confiáveis. Agora, os consumidores sabem que podem ter o que querem comprando pela internet sem nenhuma dor de cabeça, e eles não querem abrir mão desse mix entre conforto e facilidade.

No Brasil, segundo relatório realizado pela America Market Intelligence, a expectativa de crescimento é de 20% ao ano até 2026, ou seja, irá dobrar de tamanho até lá. Por isso, montar loja virtual ou passar da física para o e-commerce é uma excelente oportunidade de ter bons resultados.

Continue a leitura para ver um passo a passo simples que te ensinará como fazer uma transição de loja física para virtual da maneira adequada.

1. O primeiro passo é estudar o mercado digital de seu segmento

Quando se pensa em fazer a transição de loja física para a virtual, é indispensável ter conhecimento do mercado digital de seu segmento para entender quais as principais diferenças entre as lojas físicas e virtuais do seu setor de atuação. Assim, você consegue evitar problemas ou esquecer dos pontos fundamentais que devem fazer parte do e-commerce.

Alguns pontos importantes são se atentar aos preços praticados pelos seus futuros concorrentes e analisar os principais canais de atuação, os tipos de comunicação usados com o público-alvo, o prazo para o dinheiro cair em sua conta após as transações online e a taxa de cada forma de pagamento para garantir que sua precificação esteja adequada.

2. Faça um plano de negócios

O plano de negócios será o norte da sua loja virtual, pois nele estarão as respostas para as perguntas relacionadas à organização e à administração de seu negócio, como fornecedores, logística,  seus concorrentes e o comportamento de consumo do seu público-alvo.

Para montar um plano de negócio, você precisará de, no mínimo, 3 passos:

  • montar um sumário executivo;
  • realizar análises de mercado, da concorrência e de fornecedores; 
  • desenvolver planos de marketing, operacional e financeiro.

3. Conheça melhor seu público-alvo

Ter um conhecimento profundo sobre o seu público-alvo é o mesmo que saber onde e como atirar para acertar. Na prática, você vai precisar saber qual tipo de comunicação é mais efetiva para seus futuros consumidores.

Para fazer essa análise, você precisa começar a conhecer melhor seu segmento de atuação no e-commerce, as principais dores do seu público-alvo e, a partir disso, desenvolver estratégias de marketing para mostrar como seus produtos e serviços podem solucionar essas dores de maneira singular.

Sabendo desses pontos, você conseguirá definir quais ações de marketing são mais efetivas, quais momentos são mais adequados para promoções e sorteios, que tipo de exclusividade é mais assertiva para fidelizar clientes e muitos outros pontos fundamentais para ter bons resultados. 

4. Monte um site ou reorganize seu atual 

Apesar de boa parte dos negócios fechados acontecerem pelas redes sociais, para uma loja virtual o site é como se fosse uma loja física. Por lá, os clientes podem navegar por seus produtos, encontrar meios de contato e conhecer melhor o seu negócio.

Hoje você pode encontrar muitas plataformas prontas para uso, inclusive, existem algumas que são gratuitas e podem ser um bom caminho para iniciar suas atividades no ambiente virtual. Pesquise a fundo sobre o desenvolvimento de sites por conta própria e não se esqueça de ter uma boa hospedagem para garantir a disponibilidade de seus serviços.

5. Estude sobre estratégias de marketing digital e elabore a sua

Depois que o site estiver pronto, chega o momento de estudar sobre estratégias de marketing digital. Essas estratégias serão o oxigênio de seu e-commerce e um meio para estar frente à frente da concorrência.

Com o conhecimento adquirido por meio desse estudo, você saberá como promover sua imagem, se aproximar do público, desenvolver anúncios assertivos e propagandas chamativas, além de aproveitar as janelas de oportunidades abertas pelo calendário comercial, como datas comemorativas etc. 

6. Estabeleça um ou mais canais para atendimento ao cliente

Qualquer loja que não abra espaço para seus clientes tirarem dúvidas, realizarem reclamações e/ou procurar ajuda está fadada ao fracasso, além de ficar totalmente mal avaliada na rede.

Além dos canais de atendimento serem exigidos pela Lei do E-commerce, eles também são uma demonstração do interesse que sua empresa tem de solucionar todos os problemas dos consumidores, ou seja, do compromisso com o bom atendimento.

Pronto, com essas 6 dicas você terá mais segurança na hora de fazer a transição da loja física para a virtual. Para melhorar os resultados, é fundamental saber como precificar adequadamente seus produtos/serviços, além de adotar um sistema ERP para fazer a gestão logística e financeira de seus clientes.

Fora isso, você também precisa se preocupar com a organização de sua loja, pois assim como a física, a virtual também pode ficar toda bagunçada e espantar clientes. Para isso, é ideal realizar o cadastramento e a descrição detalhada de todos os produtos e atualizar continuamente o cadastro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =