Otimização SEO: 8 fatores devem ser considerados ao escolher um site para um link

fatores devem ser considerados ao escolher um site para um link

Os links são de grande importância no posicionamento. Links internos e externos. Isso é evidenciado pela experiência das pessoas que lidam com SEO no dia a dia, bem como por qualquer pesquisa sobre o posicionamento de páginas no mecanismo de busca Google.

No entanto, o número certo de links não é suficiente para que a página seja exibida em um local de destaque. Às vezes, mesmo um grande número deles pode fazer com que o site perca sua posição.

Portanto, a qualidade dos links referentes ao site é extremamente importante. Você sabe quais fatores devem ser considerados ao escolher um link ou backlink? 

Então continue lendo este artigo que vamos falar mais sobre este tópico a seguir.

Fatores a serem analisados ao escolher um site

1. Tráfego e número de usuários

Ao navegar nas ofertas de artigos patrocinados, devem estar disponíveis os parâmetros que determinam o tráfego do site e o número único de utilizadores.

Na maioria das vezes, eles se referem ao último período e são confirmados por dados do Google Analytics. Também vale a pena atentar para outras medidas disponíveis no Analytics, como alcance e atuação nas redes sociais de uma determinada marca.

Para saber mais sobre ofertas e parâmetros, você também pode usar ferramentas que oferecem um banco de dados enorme e atualizado de links que você pode usar junto com seus parâmetros.

O tráfego é importante porque mostra a popularidade de um determinado site, principalmente se você tiver uma loja de sapatos masculinos. Quanto mais tráfego e quanto mais o tópico coincidir com o que eles podem encontrar no seu site, maior a chance de interesse do usuário e redirecionamento de parte do tráfego para o seu site.

2. Perfil de vinculação de domínio

Um elemento extremamente importante na construção de visibilidade no motor de busca é o perfil do link do domínio cujos serviços queremos usar. Como em todo o processo de criação de links, você se preocupa com a qualidade, não apenas com o número de domínios vinculados ao seu site.

Você pode verificá-los com ferramentas como Majestic e Ahrefs. As medidas que vale a pena prestar atenção são:

Classificação de domínio (DR)

Mostra o poder de um domínio em uma escala de 100 pontos. Em teoria, quanto maior o DR, melhor para você.

Backlinks

Para você, são as informações de quais páginas os links para o portal direcionam, bem como como os URLs estão vinculados.

Domínios de referência

Mostra o número de domínios com pelo menos um link da página analisada. Aqui também vale a pena prestar atenção a: diferentes domínios, textos âncora, bem como endereços de destino de link.

Esta etapa do trabalho pode levar muito tempo, mas os benefícios certamente se refletirão em seus resultados. Durante o trabalho, vale a pena utilizar várias ferramentas e ter em atenção que os resultados podem não ser completos devido ao bloqueio por vários sistemas.

3. Visibilidade do site no mecanismo de pesquisa do Google

Podemos medir a visibilidade graças a ferramentas disponíveis no mercado. Todas as palavras-chaves classificadas por um domínio específico têm um impacto na exibição no Google, como por exemplo sapato social masculino. O número de frases no TOP 10 deve ser analisado em particular, pois geram o maior tráfego orgânico.

Na análise, atenção especial deve ser dada às frases que estão diretamente relacionadas ao assunto do site e ao setor.

Lembre-se de que portais temáticos relacionados ao site também aumentam a chance de alcançar os mais interessados ​​que estarão dispostos a comprar em primeiro lugar. De longe, a maior porcentagem deles estará lá, em comparação com páginas mais gerais ou não relacionadas ao seu site.

Também vale a pena considerar o tráfego orgânico estimado no site e compará-lo com os resultados do Google Analytics. Também veremos como os resultados concretos mudaram ao longo dos anos. Se notar uma queda, pode significar que os algoritmos do Google apreciam menos uma determinada página e seus recursos já foram usados.

4. Conteúdo gerado pelo usuário

Qualquer conteúdo que os usuários criam, como comentários e postagens em mídias sociais, resenhas sobre produtos e serviços, postagens em painéis de mensagens sobre sua marca, têm um impacto na visibilidade do seu site.

Isso dá um sinal aos algoritmos de que seu site vale a pena. Certifique-se de que os usuários desejam criar e compartilhar.

5. Indexação

Lembre-se de que é importante onde exatamente em seu site o link para seu site será implementado. O algoritmo do Google reagirá melhor às entradas nas páginas principais do que em lugares onde você precisa “clicar”. Portanto, certifique-se de que seus links estejam visíveis.

6. Link interno

Além de links externos, você não pode esquecer de incluir um link dentro do seu site. No entanto, também aqui é importante lembrar que não se trata apenas de incorporar um link em qualquer página.

Crie uma pequena estratégia de vinculação interna, crie uma hierarquia de categorias, consulte as subpáginas de alta qualidade. Lembre-se também de “órfãos”, ou seja, subpáginas que não podem ser acessadas por meio de links internos.

Isso é importante porque eles são de grande importância para o SEO e podem ser lidos negativamente pelos robôs do Google.

Leia também: O que significa comprar links?

7. Links externos versus links internos

Não se esqueça de incluir dois tipos de links: de entrada e de saída. Ambos garantem um posicionamento adequado. A falta de backlinks pode nos indicar que o site é usado apenas para publicações patrocinadas.

É por isso que é tão importante levar em consideração os diferentes modelos de links: links de entrada, links externos e links apropriados dentro da página.

8. Competição

Vale a pena conhecer bem a competição. Se tiver uma ferramenta de religação, pode aprender sobre domínios onde os links de concorrentes já estão localizados. Vale a pena ponderar então se deve publicar também neste local, se isso trará benefícios ou poderá ser um prejuízo.

Resumindo…

Todos os fatores descritos acima, como tráfego e número de usuários, links internos e externos, visibilidade do site no mecanismo de busca Google ou Conteúdo Gerado pelo Usuário, devem ser levados em consideração no desenvolvimento de um plano de link building.

Crédito capa: Foto de FreeBoilerGrants:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =